• SENSU

Como pautar saúde em TV, rádio e podcasts?

A convidada do episódio #16 do SENSU TALKS foi a jornalista Gabriela Mayer, da rádio BandNews, no qual apresenta o programa BandNews em Alta Frequência e o podcast Elas com Elas. Também é idealizadora e apresentadora do podcast Põe na Estante, da rádio Guarda-Chuva. Gabriela é graduada pela Faculdade Cásper Líbero e pós-graduada em Globalização e Cultura pela Faculdade da Escola de Sociologia e Política de São Paulo. A jornalista também atuou na TV Gazeta, na Record News e na TV Cultura. Com apresentação do diretor da SENSU, Moura Leite Netto, a live foi ao ar em 9 de setembro pelo Facebook e YouTube.



Ao acompanhar a conversa descontraída em que Gabriela compartilhou sua experiência, salta aos olhos uma característica marcante na jovem jornalista – uma profissional sempre pronta para enfrentar desafios, aprender e valorizar cada aprendizado. “Durante a graduação, fiz estágio na TV Gazeta. Terminei a faculdade, fiquei seis meses nos Estados Unidos estudando. Nesse período, comecei a ser ouvinte de podcasts para aperfeiçoar o idioma. Quando voltei, fui contratada pela TV Gazeta. Faculdade, estágio, mercado de trabalho trazem experiências igualmente importantes e complementares”, disse já no início do bate-papo.


Na Record News, Gabriela lembrou que era repórter e tinha apenas 23 anos quando foi chamada para apresentar o jornal. “Entrei ao vivo, sem fazer um piloto antes, como em geral acontece, sem nunca ter tido essa experiência. Aprendi na prática”, afirmou. Depois, na TV Cultura, também como repórter, o aprendizado na Record News valeu muito para mais um passo em sua carreira: a TV Cultura escolheu Gabriela para ser apresentadora e âncora do jornal que passaria a ser veiculado no horário do almoço.


Nesse período, a rotina de Gabriela mudou. Ela chegava à Redação às 6h porque, além de apresentar o Jornal da Cultura 1ª Edição, era responsável pela editoria de internacional. “Eu fazia uma pré-seleção das pautas internacionais e fechava o conteúdo que seria apresentado com o editor-chefe, Aldo Quiroga. O desafio era ter um olhar diferente sobre os temas do mundo, com foco no que seria mais importante para o público brasileiro”, afirmou. Além disso, a jornalista realizava semanalmente uma entrevista para o jornal, que lhe rendeu a oportunidade de conversar com muitos cientistas sobre temas relevantes da saúde, como vacinas, avanços da genética, etc. “Acho que nunca houve muito espaço para o tema saúde na cobertura jornalística em geral. Agora na pandemia a saúde virou tema central e com isso veio uma cobertura multidisciplinar – saúde, ciência e com desdobramentos em todas as outras áreas”, analisou.


Gabriela lembrou como foi difícil (e acertada) a decisão de deixar a TV Cultura para um novo desafio na rádio Band News. “Era tudo muito diferente. Tinha muito o que aprender e os primeiros dias foram sofridos. Olhava para a mesa da rádio, repleta de comandos e achava que nunca ia aprender, embora os colegas afirmassem que logo essa parte operacional ficaria tão fácil quanto dirigir um carro”, contou. E assim foi. Lidar com a mesa foi ficando mais fácil e a fala com o ouvinte mais solta e natural. Além disso, o radiojornalismo trouxe para Gabriela um importante aprendizado: “a liberdade de lidar com o erro. Já aconteceu de a mesa travar ou de eu soltar uma vinheta errada. E o que fazemos? Conversamos com o ouvinte, compartilhamos o que está acontecendo, enquanto corrigimos ou controlamos a situação”.


Também no radiojornalismo, a experiência de Gabriela na TV ajuda, uma vez que o rádio, atualmente, também é imagem em canais no Youtube. “Todos nós que trabalhamos em rádio estamos aprendendo como atuar nessa junção dos recursos da internet. Precisamos pensar em nosso ouvinte tradicional de rádio, que ainda constitui a maioria, e no público que nos vê no Youtube. Isso é desafiador”, afirmou.


Confira o vídeo na íntegra e inscreva-se em nosso canal:

https://youtu.be/kiv5z2ATllc

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo